Links de Acesso

AJPD pede apoio à oposição contra violação de direitos dos presos

  • Manuel José

Activistas angolanos detidos

Activistas angolanos detidos

Associação Justiça Paz e Democracia reuniu-se com Unita e Casa-CE, mas MPLA disse que deputados estão de férias.

A Associação Justiça Paz e Democracia(AJPD) pediu o apoio dos grupos parlamentares da Unita e Casa-CE, para que intercedam junto do Governo nos casos da prisão de 15 activistas do autodenominado Movimento Revolucionário, do activista de Cabinda José Marcos Mavungo e do líder da seite A Luz do Mundo José Julino Kalupeteca.

A AJPD é de opinião que os deputados deviam exigir mais esclarecimentos sobre o que consideram irregularidades nos casos citados, nomeadamente a proibição de visitas aos 15 activistas detidos em Luanda.

Segundo Serra Bango, da AJPD, “não se sabe se por parte da PGR se dos serviços prisionais que vão passando a bola um para o outro, estão também a obrigar os familiares dos detidos a comprarem água dentro das cadeias, além de alterarem os horários de visita, complicando assim a vida dos parentes”.

Bango diz ainda que a sua organização não acredita que por ano os serviços penitenciários só registam cinco mortes de presos.

No que toca a José Marcos Mavungo, para a AJPD, o facto de ter sido os serviços de inteligência militar a tomarem conta do caso” é uma irregularidade”.

Em resposta, o presidente do Grupo Parlamentar da Unita garantiu tudo fazer na Assembleia Nacional para obter respostas do Executivo sobre estas preocupações.

"Vamos fazer de tudo por via de debates mensais ou Comissões Parlamentares de Inquérito ou por iniciativa legislativa para procurar esclarecer estas questões levantadas pela AJPD", garantiu Raúl Danda.

Contactado para o mesmo efeito, o grupo parlamentar do MPLA disse que os deputados encontram-se de férias e só trata de questões urgentes.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG