Links de Acesso

Waldemar Bastos, "obrigado para sempre" - músicos reagem à sua morte


Waldemar Bastos, músico angolano

A morte do músico e compositor angolano, Waldemar Bastos, no domingo, 9 de agosto, deixa Angola de luto e os seus artistas têm manifestado a sua tristeza e também o seu profundo agradecimento pelo legado que ele deixa.

Aline Frazão escreveu no Twitter que está "muito muito triste. Hoje é um dia de luto para a música angolana. Ficam os seus discos, o seu legado musical imenso, a sua inesquecível voz... Obrigada, kota Waldemar Bastos."

Até sinto as pernas bambas um aperto na alma. Inexplicável sentimento. Descansa com as estrelas guru"
Irina Vasconcelos


Em 40 anos de carreira, Waldemar Bastos publicou sete álbuns. O "Classics of my Soul", de 2012 é um álbum que contou com a Orquestra Sinfónica de Londres.

Em 1999 recebeu o prémio da World Music e o álbum Preta Luz, lançado em 1997, foi classificado pelo New York Times como uma das melhores obras da época.

Paulo Flores escreveu no Instagram: "Gratidão pelo exemplo pela musicalidade Pela espiritualidade e pelas palavras que fizeram a nossa vida..."

O cantor C4 Pedro também agradeceu a Waldemar Bastos por ter "sido fiel a ti mesmo e parabéns pela verticalidade que te caracterizou durante esta rica trajetória". C4 Pedro lamentou não ter tido a oportunidade de cantar com o autor de "Pitanga Madura" e disse que foi com Waldemar Bastos que ele aprendeu "a ser fiel" a si mesmo.

De Portugal, o músico Luiz Caracol, também partilhou a sua tristeza: "Hoje a música lusófona e a música Angolana ficaram mais pobres. Obrigado Waldemar Bastos por todo o teu talento e toda a tua bonita obra."

A organização dos prémios Angola Music Awards, manifestou o seu pesar em nota às redações: "Foi com profunda dor e consternação que a Comissão Organizadora dos Angola Music Awards (AMA) tomaram conhecimento do passamento físico da Grande Voz Waldemar Bastos".

A cantora rock, Irina Vasconcelos, escreveu sentir "as pernas bambas", após tomar conhecimento da notícia.

O músico cabo-verdiano, Tito Paris também partilhou no Instagram: "O mundo e a cultura lusófona estão mais pobres com a perda do meu grande amigo Waldemar Bastos! Os meus sentimentos à família, a todos os seus amigos e em especial ao povo de Angola."

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG