Links de Acesso

Violência doméstica em estudo na Huíla


Impacto psicológico é mais perigoso queo aspecto físico, diz especialista

A violência doméstica nas suas mais variadas formas de manifestação está a fazer parte de um ciclo de formação que junta mais de 50 jovens mulheres na cidade do Lubango.

A iniciativa enquadra-se no projecto de fortalecimento da sociedade civil desenvolvido pela organização não-governamental People In Need (PIN).

Violência domèstica analisada na Huíla - 1:04
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:04 0:00

Na Huíla, registaram-se 63 casos de violência doméstica entre Janeiro e 28 de Fevereiro, com mais de metade deles relacionados à falta de prestação de alimentos as crianças por parte dos pais.

Vanuza Cruz, da Associação das Jovens Mulheres da Huíla, mostra-se preocupada com a reintegração social das vítimas de violência doméstica

"A violência doméstica acarreta vários traumas para a vítimas e nós vamos não só tratar destes traumas, mas também poder fazer a inserção da vítima de violência doméstica na nossa sociedade uma tarefa que não é fácil", explicou.

Para a representante da "People In Need em Angola", Clara Jolikove, apesar de a violência física ser a mais visível é a psicológica que chega a ser mais perigosa e que requer sinergias de apoio às vítimas, daí a necessidade de uma preparação à altura".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG