Links de Acesso

Viatura de activista vandalizada levanta suspeitas em Cabo Verde


Salvador Mascarenhas activista cabo-verdiano

Salvador Mascarenhas diz que acto não o intimida

A viatura do activista social e líder do movimento Sokhols, Salvador Mascarenhas, foi vandalizada nesta semana na cidade do Mindelo, em Cabo Verde.

O evento, nada habitual no arquipélago, levanta suspeitas de motivações políticos, devido às posições críticas de Mascarenhas em relação ao centralismo do Governo.

Em conversa com a VOA, o activista disse estranhar que os agressores tenham partido o vidro do carro e não tenham levado objectos que estavam no seu interrior.

Por isso, ele suspeita de uma acção de vandalismo com reflexos políticos.

Salvador Mascarenhas afirma que essa atitude em nada o vai intimidar de continuar a luta "por um São Vicente e um Cabo Verde melhor", mas a levará a ganhar mais força, visando dar seu "o contributo em prol do desenvolvimento do país".

O activista considera que na democracia "deve haver tolerância, pelo que as pessoas devem ter a liberdade de exercer a sua cidadania, cumprindo os parâmetros da lei, apresentando sempre argumentos e nunca optando por actos de vandalismo e ou violência".

O analista político, João de Deus Carvalho lamenta o sucedido, uma situação que acontece infelizmente, segundo ele, devido a uma certa intolerância das pessoas e e à "situação menos boa da segurança que o país atravessa".

Para já, Carvalho não afirma tratar-se de um caso de vandalismo político por não possuir elementos para chegar a tal conclusão, mas realça que "a luta social de Salvador Mascarenhas incomoda muita gente".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG