Links de Acesso

UNITA diz ter tomado "boa nota" ao facto de enterro de Savimbi não ter honras de Estado


Jonas Savimbi morto por tropas do Governo em 2002

Governo garante que exumação será em breve

O ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidência da República de Angola, Pedro Sebastião, anunciou na quarta-feira, 9, em Luanda, que os restos mortais do antigo líder da UNITA, Jonas Savimbi, serão exumados sem honras de Estado.

Para o Governo, sustentou, o fundador da UNITA não pertencia à “família governamental”

Em reacção, Alcides Sakala, porta-voz do partido do "galo negro", disse à VOA que tomou “boa nota” sobre um possível funeral de Jonas Savimbi sem honras de Estado.

Não haverá enterro de estado para Jonas Savimbi - 2:18
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:18 0:00

Sakala lembrou, no entanto, que existe uma comissão para realização das exéquias que integram elementos da UNITA e do Executivo angolano.

O ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança da Presidência da República acrescentou não existirem razões para se fazer paralelismos com o funeral de Estado dado ao também falecido general Arlindo Pena “Ben-Ben”, antigo chefe-adjunto do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA).

A Comissão Multisectorial para a Exumação e Transladação dos Restos Mortais de Jonas Savimbi tinha agendado para 20 de Dezembro o enterro do ex-líder da UNITA, morto em combate, a 22 de Fevereiro de 2002, o que não aconteceu.

Na base do atraso está o facto, segundo a UNITA, da exigência do partido em realizar colheitas de amostras dos restos mortais, para serem submetidos a exames de ADN, em três laboratórios por si escolhidos no exterior do país, a fim de certificar que as ossadas correspondam às do seu líder fundador.

Em Dezembro, o Presidente João Lourenço garantiu que o Governo estava apenas à espera da UNITA para entregar os restos mortais de Jonas Savimbi.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG