Links de Acesso

União Europeia quer monitorar processo eleitoral em Angola antes da campanha

  • Redacção VOA

Eleições acontecem a 23 de Agosto

CNE terá de decidir sobre o pedido da UE

A União Europeia manifestou o seu desejo em monitorar o processo eleitoral em Angola antes do arranque da campanha, previsto para 23 de Julho.

A informação foi avançada aos jornalistas pela porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola, Júlia Ferreira, depois de um encontro entre o presidente daquele órgão, André da Silva Neto, e uma delegação da União Europeia realizada nesta terça-feira, 2, em Luanda.

"Nos termos da lei, é permitido que a CNE, o Presidente da República, a Assembleia Nacional e o Tribunal Constitucional indiquem convidados internacionais para participarem no processo de observação eleitoral, mas tudo isso obedece aos prazos que estão estabelecidos na lei", adiantou Ferreira, explicando que cabe ao plenário da CNE decidir sobre a pretensão da UE.

Tal prerrogativa deve-se ao facto, esclareceu a porta-voz, de que “a observação eleitoral só inicia com o arranque da campanha eleitoral e termina com a publicação dos resultados definitivos".

As entidades ou individualidades interessadas em acompanhar as eleições devem estar legalmente credenciadas antes de 23 de Julho, dia o início da campanha eleitoral.

A delegação da União Europeia encontra-se no país para contactos com autoridades governamentais, partidos políticos, coligações de partidos e sociedade civil.

As eleições gerais em Angola estão marcadas para o dia 23 de Agosto.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG