Links de Acesso

Uíge: Vendedores ambulantes transformaram hospital em mercado


Dezenas de vendedores ambulantes transformaram em mercado o portão principal do Hospital Geral do Uíge para encurtar a distâncias dos pacientes e acompanhantes que procuram alimentação nos mercados ou lojas.

Munidos de diversos produtos, entre bolinhos, bananas, abacates, bombons, iogurtes e serviços de telefonias, os vendedores concentram-se diariamente defronte ao portão principal

“As vendas estão a correr normalmente, por dia podes vender dois mil kuanzas, os clientes são os pacientes ou seus acompanhantes”, diz uma das entrevistadas que não quis revelar o nome.

Outra vendedora, Dona Maria, confessou que “as vendas não vão bem porque os produtos estão muito alterados, queremos que os preços baixem e voltarmos a viver como antes”.

Entretanto, os vendedores se queixam de fiscais da administração municipal que impedem a venda, obrigando-os a ocuparem a Praça da Independência, a cerca de 20 metros do hospital.

“Nós podemos ficar aqui na Praça da Independência, mas os outros que ficam próximos vendem melhor que nós”, contou um dos vendedores, enquanto outro acrescentou que “é um lugar cheio de lixo, em que os doentes defecam”.

Contactada pela VOA, a direcção do Hospital Geral do Uíge disse que o tema é uma responsabilidade da administração municipal do Uíge através dos seus fiscais.

XS
SM
MD
LG