Links de Acesso

UE vai entregar 20 milhões de euros a Angola


"Rede Terra” diz que devido a historial de corrupção programas de ajuda comunitária deveriam ser controladas pelas ONGS

Angola beneficiou, nesta segunda-feira, 28, de um financiamento, sem contrapartidas, de 20 milhões de euros provenientes da União Europeia (UE)no quadro do apoio de resposta à crise socio-económica causada pela pandemia da Covid-19.

EU concede milhões de Euros a Angola. ONGs querem controlo – 2:58
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:58 0:00

A doação vai ser executada em 36 meses, e pela primeira foi feita através do apoio directo ao Orçamento Geral do Estado (OGE) contrariamente aos anteriores financiamentos que eram geridos pelas diversas agencias da União Europeia (EU).

Jeannette Seppen, a embaixadora da UE em Angola , disse que o financiamento visa cobrir os projectos para reconversão da economia informal em Angola.

Para o ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, a doação da UE vai ajudar o governo a dar resposta à Covid-19 “assegurando acções do programa de reconversão da economia informal para ver até que ponto podem mitigar os efeitos da pandemia”.

Entretanto, o líder da organização não governamental “RedeTerra Angola”, Bernardo Castro manifesta-se receoso quanto à gestão transparente da doação europeia por parte dos gestores públicos.

O responsável comunitário defende que a execução e gestão dos anunciados programas de apoio comunitário deviam ser entregues a entidades independentes , sob fiscalização do governo, tendo em conta os altos índices de corrupção nas instituições do Estado.

“Havendo um histórico em matéria de gestão danosa dos recursos que vêm do exterior defendemos que fossem as organizações da sociedade civil a gerirem esses fundos, sob fiscalização do governo”, disse.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG