Links de Acesso

Trump demite director do FBI

  • Redacção VOA

James Comey, director do FBI demitido

Líder dos democratas no Senado pede procurador especial para investigar ligações da Rússia com a campanha de Donald Trump

O Presidente americano Donald Trump demitiu nesta terça-feira, 9, o director da polícia de investigação, FBI, James Comey.

A Casa Branca informou que Comey foi afastado do cargo depois de recomendações do procurador-geral Jeff Sessions.

Na carta enviada ao responsável do FBI, Trump afirma que Comey "não consegue liderar efectivamente" e que uma nova liderança é necessária para restaurar a confiança.

Carta de Trump a James Comey
Carta de Trump a James Comey

"Embora eu aprecie enormemente você me informar, em três ocasiões diferentes, que eu não estou sob investigação, concordo com o julgamento, porém, do Departamento da Justiça de que você não está apto a efetivamente liderar o FBI", escreveu o Presidente.

"É essencial encontrar uma nova liderança para o FBI que restabeleça a confiaça pública na sua missão vital de aplicação da lei", anunciou Trump.

Numa carta enviada pelo Procurador-Geral ao Presidente Trump, Jeff Sessions afirma que o director do FBI deve ser alguém que segue as regras e os princípios do Departamento de Justiça.

Reacções

A decisão do Presidente provocou uma onda de reacções, com os democratas a acusar Trump de querer influenciar ou impedir a investigação à interferência russa na eleição americana do ano passado.

O líder dos democratas no Senado Chuck Schumer defendeu a indicação de um procurador especial para continuar a investigação da interferência russa e as ligações com a campanha de Donald Trump.

Comey, de 56 anos, foi nomeado pelo antigo Presidente Barack Obama em 2013 para um período de 10 anos.

Em Março, Comey admitiu pela primeira vez que o FBI investiga uma eventual interferência da Rússia na campanha presidencial norte-americana, confirmando informações divulgadas pela imprensa americana.

Na semana passada, Comey afirmou numa audiência no Comité de Justiça do Senado que o Executivo russo ainda trata de influenciar na política americana e representa "a maior ameaça" para a segurança da nação.

Em Janeiro, após a posse, Donald Trump tinha pedido a Comey para manter-se no cargo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG