Links de Acesso

Trump culpa Putin e Irão pelo ataque com armas químicas na Síria


Presidente Donald Trump

"Grande preço a pagar", disse Trump numa série de comentários no Twitter.

O presidente dos EUA, Donald Trump, culpou o seu homólogo russo, Vladimir Putin, e o Irão, por um "ataque químico insensato" na Síria, que matou, pelo menos, 40 pessoas, advertindo que há um "grande preço a pagar".

Na rara condenação directa ao líder russo, neste domingo, Trump declarou: "O presidente Putin, a Rússia e o Irão são responsáveis" por apoiarem o "Animal Assad", em referência ao presidente sírio, Bashar al-Assad.

"Grande preço a pagar", disse Trump numa série de comentários no Twitter.

O presidente Trump não disse como os EUA haveria de reagir, mas o conselheiro de Segurança Interna e contraterrorismo, Thomas Bossert, disse à ABC News que "eu não tiraria nada da mesa".

Trump disse que a área onde a "atrocidade" ocorreu, em Douma, perto da capital síria, Damasco, é confinada e cercada pelo exército sírio, “tornando-a completamente inacessível ao mundo exterior".

Mas Trump também disse que se o seu antecessor, o ex-presidente Barack Obama, "tivesse cruzado a sua Linha Vermelha desenhada na areia", para responsabilizar Assad por ataques químicos anteriores, "o desastre sírio teria terminado há muito tempo! Animal Assad teria sido história!"

O alegado ataque químico, negado pelo governo sírio e pela Rússia, ocorreu no final do sábado, numa altura em que eram feitos novos ataques ao último enclave rebelde no leste de Ghouta.

Os socorristas disseram que descobriram famílias sufocadas nas suas casas e abrigos com espuma nas suas bocas.

Mais de 500 pessoas, a maioria mulheres e crianças, foram levados aos centros médicos com dificuldades respiratórias, espumando pela boca e com os olhos ardendo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG