Links de Acesso

Tribunal sentencia a 10 anos de prisão arguidos na "operação Zorro"


Caso data de Agosto de 2017

Três brasileiros e um francês foram acusados de transportar mais de uma tonelada de droga em veleiro

O Tribunal de São Vicente, em Cabo Verde, condenou nesta quinta-feira, 29, três brasileiros e um francês, acusados de co-autoria de tráfico de droga na “Operação Zorro”, a 10 anos de prisão e uma pena acessória de expulsão do país, sem direito a regressar ao arquipélago.

O juiz Antero Tavares afirmou, na sua sentença, ter ficado provada a prática de tráfico de droga em co-autoria, um dos dois crimes de que eram acusados.

Daniel Guerra, Rodrigo Dantes e Daniel Dantes, todos brasileiros,e o francês Olivier Thomas foram presos, em São Vicente, a 23 de Agosto de 2017, após uma busca no veleiro de nome Rich Harvest, proveniente de Natal, Brasil.

O iate teria como destino Madeira, Portugal, mas alegadamente, devido a avaria, teve de parar na Baía do Mindelo.

A Polícia Judiciária revistou o barco e encontrou 1,157 quilos de cocaína pura no fundo do mesmo, avaliados em 90 milhões de dólares.

O Ministério Público tinha pedido a condenação dos quatro réus por prática dos crimes de tráfico de droga de alto risco agravado e associação criminosa por considerar que são os únicos que podem dizer quando, como a droga foi colocada no barco.

A defesa alegou que a investigação foi "conduzida às pressas, de forma errada e ilegal" e que houve falta de provas materiais que confirmem a sua culpa nos factos, tendo pedido a sua absolvição.

Os arguidos continuam a reclamar inocência ao dizerem que eles foram vítimas de uma rede de tráfico de drogas porque desconheciam a presença da droga no iate.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG