Links de Acesso

Trabalhadores defendem CA do Porto de Cabinda


Em assembleia acusam antigo director de mover influências para afastar os actuais dirigentes do porto

A visita do director do Instituto Marítimo e Portuário de Angola (IMPA) está a provocar um certo mal-estar junto dostrabalhadores do porto de Cabinda que acusam o antigo director da empresa portuária de Cabinda, Manuel Nazareth Neto, de mover influencias para a exoneração do actual Conselho de Administração daquela infraestrutura

«As mudanças que têm vindo a decorrer no sector dos transportes, apresentam um quadro injusto”, afirmou o representante da comissão sindical, Manuel Congo da Ressureição Fogueiro, que manifestam o seu “apoio incondicional ao actual conselho de Administração”.

Trabalhadores defendem CA do Porto de Cabinda - 1:47
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:47 0:00

O colectivo de trabalhadores acusa o novo Director do IMPA de ter a reputação de um mau gestor e estar conotado com práticas de desvios de fundos que arruinaram a empresa portuária de Cabinda.

«Durante os oito anos de reinado de Manuel Nazareth Neto, o trabalhador portuário viveu momentos mais difíceis, tendo influenciado muitos a pedirem a reforma antecipada e outros perderam a vida por falta de apoios, quando na verdade havia condições para tal. Os resultados vindos da nossa actividade durante esses anos reflectiam apenas para um grupo restrito o que obrigou os trabalhadores assumirem posições difíceis perante a gestão anterior. Foram oito anos de muita luta e de muito sacrifício em busca de estabilidade social. Quando certas vezes os trabalhadores exigissem os seus direitos, aqueles que tinham os seus interesses particulares salvaguardados na empresa, levantavam-se contra”, sublinhou Fogueiro.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG