Links de Acesso

Tiroteio em escola de Texas deixa pelo menos 10 mortos


Polícia na escola de Santa fé

Presidente Trump classifica ataque de "totalmente horrível" atribuído a Dimitrios Pagourtzis, 17 anos

A polícia deteve um jovem suspeito de ser o autor do tiroteio numa escola na cidade de Santa Fé, no Estado americano de Texas, que provocou a morte de 10 pessoas, sendo nove alunos e um professor.

Um agente da polícia indicou à Associated Press que o autor do tiroteio tem 17 anos e foi identificado Dimitrios Pagourtzis.

Na quinta-feira, 17 ele publicou uma imagem na sua página Facebook uma t-shirt onde se pode ler a frase 'Born to Kill' ('Nascido para Matar').

Pagourtzis jogava na equipa de futebol americano da escola de Santa Fé e era membro de uma equipa de dança numa igreja grega ortodoxa.

Uma segunda pessoa que a polícia acredita poder ser cúmplice também foi detida.

O chefe da polícia local Ed Gonzalez disse que "um suspeito do sexo masculino", que se acredita ser um estudante, foi preso.

Um polícia ficou ferido.

No total, seis pessoas foram levadas a hospitais, incluindo o agente.

A polícia disse que artefactos explosivos foram encontrados dentro e fora da área da escola e pediu ajuda dos moradores para relatarem se virem algo suspeito.

Um estudante disse à cadeia televisiva ABC que viu um atirador a disparar contra uma menina, mas não há confirmação oficial do que de facto ocorreu.

Outra aluna disse à mesma emissora que no início da manhã os alarmes de incêndio dispararam e os alunos deixaram as salas de aula.

"Ataque totalmente horrível"

O Presidente Donald Trump disse estar acompanhando a situação e que as autoridades federais estão em coordenação com as locais.

Trump classificou o evento de "ataque totalmente horrível".

"Minha administração está determinada a fazer tudo para proteger nossos estudantes", disse o Presidente, acrescentando que os tiroteios foram muito longe.

Este é o 22º tiroteio numa escola neste ano nos Estados Unidos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG