Links de Acesso

Tentativa de golpe de Estado falhada na Gâmbia na ausência do Presidente


Presidente da Gâmbia Yahya Jammeh

Cinco golpistas foram mortos.

Uma tentativa de golpe de Estado na Gâmbia gerou o caos na capital do país, Banjul, nesta terça-feira, 30, depois que um grupo de soldados aproveitou a ausência do presidente, Yahya Jammeh, para atacar vários edifícios governamentais, segundo a imprensa local.

O jornal Freedom Newspaper revelou que militares atacaram durante a madrugada o Palácio Presidencial de Banjul e um quartel militar na ponte de Denton, que liga a cidade ao resto do país, além de outras instalações da cidade.

De acordo com a mesma fonte, durante os combates posteriores ao ataque do Palácio Presidencial, pelo menos cinco soldados rebeldes morreram, entre eles o suposto líder do golpe, o tenente-coronel Lamin Sanneh, antigo líder da guarda presidencial.

Até agora, nem o Governo nem os golpistas se pronunciaram sobre o caso.

A Agência de Imprensa Africana informou no domingo que Yahya Jammeh viajou para França com uma ampla delegação governamental para se reunir com o presidente francês, François Hollande.

Nascido em 1965, Yahya Jammeh chegou ao poder em 1994, aos 29 anos, após um golpe de Estado de características muito similares à tentativa de hoje e no qual praticamente não encontrou resistência.

Desde então, Jammeh ganhou quatro eleições consecutivas, sendo a última em 2011, quando conseguiu um apoio superior a 70 por cento, embora as autoridades regionais da Comunidade Económica de Estado de África Ocidental (Cedeao) terem considerado que elas foram viciadas.

Em Julho de 2010, sete pessoas, entre elas o então chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, o tenente-general Lang Tombong Tamba, foram condenadas à morte por organizar um golpe de Estado. No fim de 2012 a pena foi substituída pela prisão perpétua.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG