Links de Acesso

Surto de sarna em Moxico


Crianças são as mais afectadas

Falta de água na base do surgimento de mais de 300 casos

Os problemas de saúde na província angolana do Moxico estendem-se agora à sarna que assola vários municípios.

Desconhece-se ao certo o número de crianças infectadas, mas registaram-se nos últimos dias mais de 300 casos, principalmente menores de cinco a 10 anos de idade, em Moxico, Bundas e Luxazes.

Para o enfermeiro Mateus Adão, a falta de água potável e de higiéne se afiguram como a principal causa da doença.

“As crianças aqui até se banham nas lagoas. Aqui na estrada é que apanham água para tomarem banho”, diz Adão.

A situação é complicada, por exemplo no sector de Txicala, que dispõe de um enfermeiro.

“Só temos um enfermeiro ou uma enfermeira e quando baza ficamos sem ninguém”, lamenta José Malungo.

Para complicar a situação, o gerador que alimentava a subestação que abastecia água a Txicala encontra-se avariado e, em função disso, a população tem de percorrer quilómetros a pé até à nascente do rio Lumeje.

Medicamentos a caminho

“A distância é de oito quilómetros, trazemos um bidon de 20 litros que dá para um dia”, denuncia um munícipe.

Por seu lado, o chefe do Departamento Provincial de Saúde Pública e Controlo de Endemias, Domingos Mufeje afirma que o sector já registou mais de 300 casos de sarna e espera apenas pelo medicamento para o tratamento dos doentes:

“Comunicamos a nível central e já nos responderam com relação aos medicamentos, estamos à espera parairmos ao encontro da população”, promete Mufeje.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG