Links de Acesso

Supremo manda acusação contra Michel Temer para a Câmara dos Deputados

  • Redacção VOA

Deputados voltarão a analisar acusação contra Temer

Parlamentares vão decidir se Supremo abre processo contra o Presidente

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) no Brasil manifestou-se nesta quarta-feira, 20, contra a suspensão do envio à Câmara dos Deputados da nova acusação contra o Presidente Michel Temer.

Com alguns juizes ainda por votar, na sessão de hoje, o julgamento terminou com sete votos a favor e um contra.

O único a divergir foi o ministro Gilmar Mendes, que votou pela devoluçaõ da acusação à PGR e pela suspensão do envio à Câmara dos Deputados.

Mendes tem votado sempre a favor do Presidente Temer.

Desta forma, mesmo faltando três juízes por se pronunciar amanhã, a acusação segue agora para o Parlamento.

O pedido foi apresentado pela defesa de Michel Temer, que argumenta a necessidade de se aguardar o fim das investigações sobre suposta omissão de executivos da J&F nas suas confissões recompensadas.

Provas entregues pelos delatores da J&F deram base à acusação contra Temer, acusado de integrar organização criminosa e de cometer obstrução da Justiça nas investigações da Operação Lava Jato.

A defesa do Presidente diz que as provas não são válidas, pela suspeita de que os delatores foram orientados pelo ex-procurador da República Marcelo Miller, quando ele ainda trabalhava na PGR.

A Constituição determina que a denúncia deve ser encaminhada à Câmara dos Deputados, à qual cabe autorizar, por no mínimo dois terços (342) dos 513 deputados, a análise da acusação pelo STF.

Caso for aceito pelo STF, o pedido de Temer paralisaria a tramitação da acusação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG