Links de Acesso

Suécia: Parlamento destitui primeiro-ministro


Stefan Lofven

Crescente onda de imigrantes do Médio Oriente e África polarizou os eleitores e fraccionou o consenso político no país.

Parlamentares destituíram, hoje, 24, o primeiro-ministro da Suécia, Stefan Lofven, enfraquecido após as eleições legislativas, nas quais nenhum partido conquistou a maioria.

A votação de hoje foi decidida pela coligação centro-direita e a extrema-direita.

Segundo a AFP, no total, 204 parlamentares de 349 votaram contra a moção de confiança, ou seja, todos os representantes da direita, do centro e da extrema-direita, com excepção de um voto.

"A Suécia precisa de um novo governo que busque um amplo apoio político para dirigir as reformas", afirmou o líder conservador Ulf Kristersson diante dos parlamentares antes da votação, cujo resultado era esperado.

O presidente do Parlamento, o conservador Andreas Norlen, deve convocar o mais rápido possível os representantes dos partidos com cadeira no Riksdag, o Parlamento do país escandinavo, a consultas para a formação de um novo governo.

Após o enfraquecimento de Stefan Löfven, Ulf Kristersson deseja assumir o comando e propor uma sucessão de direita. Löfven deixou claro após a votação que pretende continuar "servindo o país" como próximo primeiro-ministro.

De momento, Löfven permanece no cargo para administrar assuntos correntes.

A votação desta terça-feira acontece após as eleições parlamentares de 9 de setembro, nas quais os democratas suecos anti-imigração conquistaram 62 assentos, com os social-democratas de centro-esquerda ganhando 144 assentos e a coligação Aliança centro-direita, 143, criando um parlamento suspenso.

Tal como grande parte da Europa, a Suécia é atingida por um afluxo de candidatos a asilo, que fogem doMédio Oriente, Sul da Ásia e África. Esta crescente onda de imigrantes polarizou os eleitores e fraccionou o consenso político.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG