Links de Acesso

Sonangol responde nas investigações aos negócios do empresário São Vicente


Sede da Sonangol em Luanda

A companhia petrolífera angolana Sonangol é agora parte das investigações levadas a cabo pela Direcção Nacional de Investigação Penal (DNIAP) sobre a origem e transferência de centenas de milhões de dólares para contas controladas pelo empresário Carlos São Vicente, proprietário da companhia AAA.

Sonangol nas investigações a Carlos São Vicente - 1:57
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:57 0:00


São Vicente foi constituído arguido na semana passada sob acusação de peculato, tráfico de influências e branqueamento de capitais e ontem, 15, foi interrogado durante várias horas na DNIAP.

Agora, em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 16, a companhia petrolifera angolana Sonangol reconheceu que é também parte das investigações.

Na nota, a empresa diz ser do domínio público que esteve “na génese da criação” da companhia de seguros AAA, que durante anos teve o monopólio dos seguros ligados à industria petrolifera.

Foi a partir dos rendimentos dessa companhia que foram criadas outras companhias com contas bancárias em diversas partes do mundo, numa vasta rede que envolveu transferências de centenas de milhões de dólares para essas contas e contas pessoais do empresário São Vicente.

Analistas jurídicos têm afirmado que o fato da Sonangol ter sido investidora minoritária em algumas dessas companhias e de não ter intervindo perante preços cobrados pelos seguros, que se admitem terem sido sobrevalorizados, requer que os dirigentes da Sonangol na altura e a própria empresa sejam investigados.

A Sonangol revelou que “com total transparência” tem estado a cooperar “com os orgãos da justiça na prestação de toda a informação que importa para o esclarecimento dos fatos”.

A companhia acrescentou que se mantém “disponível para responder às interpelações legais inerentes ao esclarecimento do processo”, mas tornou claro que não tenciona fazer mais esclarecimentos públicos sobre a questão.

A sua atuação, disse a Sonangol, será limitada “aos imperativos da justiça e do serviço público, sem nunca descurar a estrita observância e respeito pelo segredo de justiça elementos essencial para a salvaguarda da eficácia do apuramento da verdade”.

Carlos Sao Vicente
Carlos Sao Vicente

Enretanto, espera-se que Carlos São Vicente seja de novo chamado à DNIAP para mais esclarecimentos, o que pode acontecer na próxima semana.

Carlos São Vicente e os seus advogados não fizeram até agora qualquer declaração sobre o assunto.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG