Links de Acesso

Sindicato de Jornalistas Angolanos e Parlamento chegam a acordo para cobertura das sessões


Teixeira Candido revela acordo

Partes chegaram a um acordo na terça-feira e jornalistas suspendem pedido de boicote

O Sindicato dos Jornalistas Angolanos (STJ) e a Assembleia Nacional chegaram a um acordo e os profissionais da imprensa decidiram abandonar a proposta de boicote à sessão que começa amanhã e que vai debater o Orçamento Geral do Estado para 2018.

A informação foi avançada à VOA pelo presidente do STJ depois de um encontro na tarde de terça-feira, 16, com o secretário-geral do Parlamento.

Nesta quarta-feira, em Luanda, Teixeira Cândido reiterou, em conferência de imprensa, o acordo sem indicar especificamente o lugar onde os profissionais da imprensa ficarão instalados.

Aquele jornalista revelou que o Parlamento está a trabalhar para criar as melhores condições para o trabalho dos profissionais da imprensa.

A 20 de Dezembro, o presidente do SJA pediu a todos os profissionais do sector que boicotassem a próxima sessão do Parlamento em resposta à expulsão de jornalistas da Assembleia Nacional dois dias antes.

Na altura, a organização disse que a situação é insuportável e que apesar de todos os contactos junto dos responsáveis do Parlamento e das denúncias públicas, a falta de respeito pelos profissionais da imprensa continuava.

Entretanto, como a VOA noticiou ontem, o ministro da Comunicação Social, João Melo, revelou na sua conta no Twitter, que os jornalistas vão poder trabalhar nas galerias do Parlamento e não na sala habitual, onde não têm acesso ao áudio das sessões.

"As condições de trabalho para os jornalistas no Parlamento angolano são dignas e idênticas às de outros parlamentos", afirmou João Melo, esclarecendo que "vão poder sentar-se nas galerias para assistir às sessões abertas", mas, "não poderão andar pelo hemiciclo".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG