Links de Acesso

SIC muda acusação contra trabalhadores detidos perto da moradia do vice-presidente angolano


Bornito de Sousa, vice-presidente de Angola

Os cinco detidos são acusados de prepararem um assalto a uma residência

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) prepara-se para acusar publicamente os cinco indivíduos detidos na semana passada, próximo à residência do vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, no condomínio Jardim de Rosas, em Luanda, de assalto a uma residência.

Antes, a acusação foi de atentarem contra Bornito de Sousa.

Preos perto da casa do vice presidente acusados agora de planearem assalto -2:34
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:34 0:00

A mudança da acusação foi confirmada à VOA por uma fonte do SIC em Luanda.

Entretanto, Mateus Rodrigues, porta-voz do Ministério do Interior, negou prestar qualquer declaração sobre o assunto, bem comoo director provincial de Luanda do SIC Amaro Neto, contactados pela VOA.

Sebastião Assureira, advogado de defesa dos cinco detidos, diz ter tido acesso ao processo e que consta como acusação a tentativa de assassinato de Bornito de Sousa.

“Eu tive acesso à participação e o crime é tentativa contra o vice-presidente da República, a não ser que mudaram agora, também falei com o procurador que ouviu os detidos, que reiterou a acusação.

Para Assureira, o SIC e a UGP estão a recuar por terem se apercebido do erro cometido, tendo como base antigos processos sobre atentados contra autoridades do Estado.

Nem a UGP nem os Serviços de Investigação Criminal se pronunciaram sobre os caso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG