Links de Acesso

Sete pessoas morrem em bombardeamentos atribúidos a Arménia no Azerbeijão


Fotos do ataque na cidade de Granja, Azerveijão, 11 outubro 2020

Governo do Azerbeijão nega acusações

Bombardeamentos na cidade de Gandja, no Azerbaijão, deixaram sete pessoas mortas e 33 feridas nas primeiras horas deste domingo, 11, apesar do cessar-fogo que supostamente vigora desde ontem.

A notícia foi avançada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do Azerbeijão que apontou o dedo às "forças arménias", tendo publicado fotos dos locais atingidos no Twitter.

"É uma absoluta mentira", respondeu o Ministério da Defesa arménio no enclave de Nagorno-Karabakh, que garantiu estar a "respeitar o acordo de cessar-fogo humanitário".

Ainda acusou as forças do Azerbaijão de terem atingido "Stepanakert, Hadrut, Martouni e outras zonas populosas"​

A imprensa internacional revela que a capital regional do Nagorno-Karabakh, controlada pelos separatistas arménios, foi alvo de bombardeamentos durante a noite de sábado.

Ontem, os Governos do Azerbeijão e da Arménia assinaram um cessar-fogo, mediado pela Rússia, que terá entrado em vigor no fim do dia, mas os ataques e as acusações de ambos os lados continuam.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG