Links de Acesso

Senadores dizem que Casa Branca não esclarece presença militar americana no Níger


Estados Unidos vão intensificar luta anti terrorista em África, disse Secretário de Defesa

Senadores americanos disseram hoje que a Casa Branca continua a não dar pormenores sobre a presença militar americana no Níger na sequência da morte de quatro soldados americano nesse país africano.

Os senadores querem que o governo forneça mais pormenores sobre as operações americanas nesse país.

Os senadores Lindsey Graham ( republicano) e o líder dos Democratas no senado Chuck Schumer disseram em entrevistas separadas a canais de televisão americanos que apoiam as iniciativas do Senador Republicano John McCain para obter do Pentágono pormenores sobre a emboscada em que os soldados foram mortos e também sobre o envolvimento dos Estados Unidos no combate ao Estado islâmico no Níger.

Graham e Schumer disseram que não estavam cientes da presença militar americana naquele país, acrescentando que o congresso precisa de mais informação sobre o que poderá ser um envolvimento a longo prazo dos Estados Unidos.

Os Estados Unidos têm actualmente 800 soldados no Níger

O Senador Schumer disse que a presença americana tem que ser examinada com “cuidado” afirmando que provavelmente o congresso terá que rever a autorização dada há 16 anos atrás para as forças americanas actuarem contra terroristas, acrescentando que as respostas dadas pelo governo até agora “não são adequadas”.

Na Sexta-feira o Secretário de Defesa Jim Mattis disse a Graham e a McCain – que preside ao Comité das Forças Armadas do Senado – que as autoridades militares americanas estão a mudar a sua estratégia anti terrorista para se concentrarem mais em África e expandir a capacidade de se usar força contra suspeitos terroristas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG