Links de Acesso

Senado pode não concluir hoje julgamento de Donald Trump


Julgamento da impugnação no Senado

Democratas convocaram à última hora uma representante republicana e querem ter acesso a conversas entre Trump e líder conservador na Câmara dos Representantes

O julgamento do ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pode ser concluído apenas na próxima semana, depois de, à última hora, na manhã deste sábado, 13, o Senado ter votado uma proposta da acusação democrata para ouvir uma testemunha.

A decisão aconteceu mesmo depois de vários meios de comunicação terem revelado que o líder republicano no Senado, Mitch McConnell informou aos seus pares que defende a absolvição de Trump, garantindo praticamente que o antigo Presidente não será considerado culpado.

O chefe da acusação democrata, Jaime Raskin, pediu ao Senado para convocar a representante republicana Jaime Herrera Beutler, do Estado de Washington, para depor, depois de Donald Trump ter dito ao líder da minoria republicana na Câmara dos Representanes, Kevin McCarthy, que os seus apoiantes que invadiram o Capitólio a 6 de Janeiro estavam "mais irritados" com sua derrota nas eleições do que os legisladores.

McCarthy, que telefonou ao então Presidente durante a invasão para pedir a sua intervennção, terá ouvido Trump mostrar simpatia e apoio à multidão que avançou Congresso adentro.

"Queremos ter a oportunidade de ter acesso seu depoimento através do Zoom por menos de uma hora ou também de citar outros documentos relevantes", sustentou Raskin que também quer ter acesso às comunicações de Beutler com McCarthy e às notas que ela fez sobre a conversa entre Trump e McCarthy durante o ataque ao Capitólio.

Depois de três dias de intervenções da acusação democrata e da defesa do antigo Presidente, os 100 senadores devem ser chamados a votar.

Para condenar Trump, os 50 democratas necessitam de 17 republicanos, mas até agora apenas seis deram a entender que podiam não absolver o antigo Presidente.

Donald Trump, que terminou o mandato a 20 de Janeiro, depois de ter sido derrotado por Joe Biden a 3 de Novembro, foi acusado de incitar à insurreição de centenas dos seus apoiantes que invadiram o Capitólio a 6 de Janeiro, quando o congresso certificava o resultado eleitoral.

Os democratas também pedem a cassação dos direitos políticos do ex-Presidente para assim torná-lo inelegível, mas a maioria dos republicanos considera que o processo é inconstitucional em virtude de Trump ter terminado o seu mandato.

O julgamento segue-se à impugnação de Trump na Câmara dos Representantes, controlada pelos democratas, que o acusaram de incitar à insurreição.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG