Links de Acesso

Secretário do PRS em Malanje bate com a porta

  • Isaías Soares

Eduardo Hilario Francisco

Eduardo Hilário Francisco denuncia nepotismo, suborno e regionalismos

O secretário provincial do Partido da Renovação Social (PRS) em Malanje abandonou organização a 40 dias das eleições gerais em Angola.

Eduardo Hilário Francisco, que liderou o PRS nos últimos dois anos na provincia, depois de 14 anos de militância efectiva, bateu com a porta por, segundo ele, haver no partido actos contrários aos princípios democráticos, como nepotismo, suborno e regionalismos.

“Calúnia, indisciplina, conflitos internos”, denunciou Hilário, justificando que o nepotismo é sustentado “pelo quadro da estrutura do Comité Nacional, que é o órgão máximo do partido, bem como o Conselho Político e também o secretariado executivo que tornou-se no clã familiar”.

“Estão à volta primos, cunhados, sobrinhos, genros, mas o mais grave é quando os membros ao mais alto nível do secretariado executivo nacional pegam nos seus familiares e filhos e colocam nas províncias para ocupar cargos de comissários”, denunciou Eduardo Francisco.

Ele reclamou o facto de nunca ter sido ouvido e disse “não ser admissível numa província como Malanje trabalhar com um orçamento inferior a 400 mil kwanzas mensais.

Reeleito em Abril numa conferência provincial de renovação de mandatos, já foi substituído pelo comissário eleitoral municipal de Kambundi-Katembo, Baião Marinho.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG