Links de Acesso

São-tomense tem histórico expressivo no associativismo


Wildiley Barroca, Wildiley Barroca, antigo presidente do Conselho Nacional da Juventude de São Tomé e Príncipe, bem como embaixador da Juventude na União Africana

Em 2017, Wildiley Barroca entrou para a lista dos 100 jovens que mais influentes a nível do continente africano.

Wildiley Barroca, de 27 anos, tem uma ligação muito forte com o associativismo a nível nacional e internacional. De 2014 a 2018, foi presidente do Conselho Nacional da Juventude de São Tomé e Príncipe, bem como embaixador da Juventude na União Africana, exercendo as funções de vice-presidente da União Pan-Africana da Juventude (UPJ) e coordenador-geral para a África Central.

Barroca explica, em entrevista, que a UPJ é o orgão consultivo da União Africana em matéria de juventude e a plataforma de todas as estruturas de juventude a nível do continente africano.

Refletindo sobre as funções de relevo como representante de seu país, Barroca diz que o destaque fica mesmo para São Tomé e Príncipe.

Wildiley Barroca
Wildiley Barroca

“Se formos ver o trajeto que fiz, ele naturalmente levou às duas últimas distinções, e isso estava sempre associado ao nome de São Tomé e Príncipe.

E acrescenta: “para mim, enquanto jovem, foi muito prazeroso estar na dianteira destes desafios, tanto a nível nacional quanto internacional. E saber que consegui influenciar muitas juventudes. Hoje posso considerar que sou mais uma refência para muitos jovens”.

Durante o exercício das funções de vice-presidente da União Pan-Africana da Juventude (UPJ) e coordenador-geral para a África Central em 2016, Wildiley Barroca contou que foi selecionado pela revista Africa Diligence entre os 69 mais influentes e foi convidado para falar sobre os contornos da África emergente. A sua opinião foi publicada no livro “Moi Président”.

Recentemente entrou para a lista dos 100 jovens mais influentes a nível do continente africano em 2017, organizada pela Magazine Positive Youth.

Defender políticas públicas para a juventude foi uma mensagem que Wildiley Barroca diz que sempre defendeu, e agora que não está envolvido em nenhuma atividade ou função ligada ao associativismo, está a concentrar-se nos estudos.

Barroca é aluno do curso de direito no Instituto Universitário de Administração, Contabilidade e Informática (IUCAI) em São Tomé e Príncipe, mas avisa: “vou continuar a trabalhar com a juventude, porque é o que eu mais sei fazer”.

Faz acontecer

Wildiley Barroca foi convidado a escrever um poema sobre “transcendência”, tema do TEDx São Tomé em 2013. Depois do evento Barroca transformou o poema na música “Faz acontecer”.

“Essa música tem um grande significado para mim porque carrega uma mensagem muito forte para a juventude são-tomense.”

Barroca quer que os jovens transcendam as barreiras, as dificuldades, o medo, tudo quanto impede o deselvolvimento de uma pessoa. Mas aconselha que não basta transcender, é preciso “acontecer”.

“Temos que acreditar em nós. Termos um sonho. Lutar para a realização deste sonho. E por fim fazer acontecer. Somos os protagonistas do nosso futuro,” conclui Wildiley Barroca.

Confira a entrevista na íntegra.

Entrevista com Wildiley Barroca
please wait

No media source currently available

0:00 0:08:37 0:00

Ouça a música “Faz acontecer”

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG