Links de Acesso

São Tomé e Príncipe corta relações com Taiwan e reconhece a China

  • Redacção VOA

Patrice Trovoada, primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe

O Governo de São Tomé e Príncipe anunciou nesta terça-feira, 20, o corte de relações diplomaticas com Taiwan e reconheceu a existência de uma só China.

A decisão foi tornada pública em comunicado pelo Executivo de Patrice Trovoada, adiantado que o Conselho de Ministros recomendou ao ministro dos Negócios Estrangeiros para tomar imediatamente todas as disposições adequadas no sentido de reconhecer uma só República Popular da China à luz do direito internacional.

"O Governo da Republica Democrática de São Tomé e Príncipe, após consulta com o chefe do Estado, decidiu nesta data cortar formalmente as relações diplomáticas estabelecidas com Taiwan", diz a nota.

Logo após a independência nacional de São Tomé e Príncipe, o Governo de Manuel Pinto da Costa optou pelo reconhecimento da China, até que, em 1997, Miguel Trovoada, rompeu com Pequim e passou a reconhecer Taiwan.

Apesar do forte investimento feito por Taiwan no arquipélago, nomeadamente nos sectores da agricultura, tecnologias de informação, saúde e energia, há algum tempo que as autoridades de São Tomé e Príncipe davam sinais de uma aproximação à China.

XS
SM
MD
LG