Links de Acesso

Oposição são-tomense quer auditoria ao recenseamento

  • Óscar Medeiros

Eleições em São Tomé e Príncipe

Partidos dizem que processo está repleto de anomalias

Numa só voz os partidos da oposição em São Tomé e Príncipe representados pelo MLSTP-PSD introduziram na Assembleia Nacional uma petição exigindo uma auditoria externa ao processo de recenseamento eleitoral de raiz em curso no país.

Aqueles partidos afirmam que ao longo do recenseamento iniciado em Fevereiro passado foram detectadas várias anomalias que comprometem a credibilidade do processo.

MLSTP-PSD, PCD e UDD com assento parlamentar e o MDFM-PL e PTS, sem representação na Assembleia Nacional, assinam a petição.

A oposição promete não cruzar os braços se as suas preocupações não forem tomadas em consideração pela Assembleia Nacional.

A petição entregue ao presidente do Parlamento foi enviada com cópia ao Supremo Tribunal da Justiça, Procuradoria-Geral da República, representantes do Sistema das Nações Unidas, União Africana, União Europeia, Transparência Internacional e representações diplomáticas acreditadas no país.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG