Links de Acesso

Samakuva promete Governo de inclusão em Angola

  • Teodoro Albano

Isaías Samakuva em pré-campanha eleitoral

Líder da UNITA rebate críticas de inexperiência governativa

O líder da UNITA, Isaías Samakuva, apresentou no Lubango a designada agenda 2030 com a qual espera convencer os eleitores para o escrutínio de 23 de Agosto próximo.

Num acto de massas que juntou milhares de pessoas na praça, João Paulo II, no final de semana, o candidato a Presidente da República pela lista do maior partido na oposição em Angola, disse que depois de cinco anos de falhanços do Governo do MPLA é hora de o soberano confiar o seu voto na UNITA como “a alternativa credível à gestão do país”.

Para Isaías Samakuva, a UNITA, no quadro do Governo Inclusivo e Participativo (GIP) que pretende formar, está em condições de a partir do corrente ano começar a ganhar experiência de governação.

“Com a participação de todos num Governo como já dissemos que é inclusivo e como toda a gente participa o diálogo é permanente! O diálogo é permanente! Hoje nós perguntamos aos outros se isto está a acontecer assim por quê, vamos conversar nós temos também algumas ideias, não pá vocês têm o quê? Nem têm experiência nunca governaram. A nossa experiência vai aparecer agora”, disse o líder da UNITA.

Isaías Samakuva entende que Angola precisa de uma afirmação assente em outros valores e princípios.

“Temos que trabalhar para encontrar um futuro melhor para as nossas crianças. Precisamos da afirmação de Angola na base de outros princípios de outros valores a nossa atitude tem de mudar. Para fazê-lo primeiro temos de compreender determinado número de coisas. Temos de compreender que quem vai governar não para se enriquecer ele vai para servir o cidadão”, concluiu.

O acto de pré-campanha de Isaías Samakuva na Huíla serviu ainda para celebrar a 17 de Junho, o 45º aniversário da fundação da Liga da Mulher Angola (LIMA), organização feminina do galo negro.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG