Links de Acesso

Sérvia exibe novos mísseis chineses em demonstração de poder militar


Força aérea da Sérvia

A Sérvia exibiu neste sábado (30) os seus novos mísseis terra-ar fabricados na China e outros equipamentos militares adquiridos da Rússia e do Ocidente, enquanto o país busca realizar um delicado acto de equilíbrio sobre a invasão da Ucrânia por Moscovo.

O público e a imprensa foram convidados para a exibição no aeródromo militar de Batajnica, perto de Belgrado, onde mísseis chineses e franceses foram alinhados ao lado de helicópteros europeus Airbus, drones armados chineses e jactos russos MIG-29.

A Sérvia esforça-se para equilibrar a sua parceria com a NATO e as aspirações de ingressar na União Europeia com a sua aliança religiosa, étnica e política secular com a Rússia.

O sistema de defesa terra-ar chinês FK-3, semelhante ao S-300 da Rússia ou ao sistema Patriot dos EUA, foi comprado por Belgrado, em 2019, e entregue no início deste mês.

A Sérvia é o único país europeu a operar o sistema de mísseis chinês e os drones de combate CH-92A.

O presidente Aleksandar Vucic visitou a exibição de sábado ladeado por comandantes militares e assistiu a um show de acrobacias com jactos MIG-29 doados pela Rússia, em 2017.

"Estou orgulhoso do exército sérvio, estou orgulhoso de um grande progresso", disse Vucic a jornalistas. "Vamos fortalecer significativamente a nossa força aérea de combate... A Sérvia é um país neutro e a Sérvia deve encontrar soluções que lhe permitam preservar o seu espaço e o seu estado."

A entrega do sistema de mísseis FK-3 levou vários países ocidentais, incluindo a Alemanha, a alertarem Belgrado que esperavam que alinhasse a sua política externa com a UE se quisesse se tornar membro.

Belgrado votou três vezes contra a Rússia nas Nações Unidas, mas não chegou a impor sanções.

As forças armadas da Sérvia são vagamente baseadas em tecnologia ex-soviética e a Rússia é um de seus principais fornecedores.

O país também depende do fornecimento de gás natural e petróleo da Rússia.

Vucic disse que a Sérvia espera comprar 12 caças multiuso Rafale da França até o final do ano ou início do próximo ano, um movimento visto por analistas políticos como um sinal de que Belgrado se distancia da Rússia.

Ele disse que a Sérvia também está a negociar a compra de 12 aviões de combate Typhoon da Grã-Bretanha.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG