Links de Acesso

Repórter uzbeque solto, investigação pendente


Bobomurod Abdullaev

Um jornalista uzbeque, que estava detido no Quirguistão, desde o início deste mês, foi libertado neste domingo, 23, no Uzbequistão, após ser extraditado no dia anterior.

Bobomurod Abdullaev foi extraditado, no sábado, 22, para enfrentar acusações criminais não especificadas no Uzbequistão, apesar das preocupações levantadas pelo seu advogado e por grupos internacionais de liberdade de imprensa. Eles alertaram que o jornalista corre o risco de ser torturado se for extraditado.

Abdullaev, que mora na Alemanha, foi detido pela inteligência quirguiz, num café, na capital do país, Bishkek, a 9 de agosto. No dia seguinte, um juiz distrital disse que a prisão resultou de um pedido de extradição por autoridades uzbeques que acusam Abdullaev de “divulgar materiais que visam a ordem constitucional do Uzbequistão por meio das redes sociais. ”

Abdullaev negou as acusações.

As autoridades uzbeques não confirmaram nem negaram a natureza das acusações, reporta a Reuters. Disseram que haviam libertado Abdullaev, a quem interrogaram no sábado.

O advogado de Abdullaev, Sergei Mayorov, que esteve presente no interrogatório, disse à Reuters que o jornalista havia sido libertado enquanto se aguarda uma investigação. Ele também disse que Abdullaev teve que assinar um acordo de sigilo, que o impede de falar sobre as acusações.

A segurança do estado do Uzbequistão divulgou um vídeo mostrando Abdullaev agradecendo ao presidente do Uzbequistão, Shavkat Mirziyoyev, por ter sido solto, informou a Reuters.

Na semana passada, Daniel Rosenblum, embaixador dos EUA no Uzbequistão, juntou-se a apelos via Twitter para que as autoridades quirguizes libertassem Abdullaev.

"Os governos do Quirguistão e do Uzbequistão devem respeitar a liberdade de movimento do senhor Abdullayev e permitir que ele saia da República do Quirguistão para seu destino de escolha,", escreveu no Twitter o diplomata Rosenblum.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG