Links de Acesso

Reestruturação da TACV provoca choque entre situação e oposição

  • Eugénio Teixeira

Avião da TACV

Em causa a criação de uma CPI para investigar a reestruturação da empresa aérea de bandeira

O Parlamento cabo-verdiano aprovou com votos do MpD a constituição de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para averiguar a gestão da transportadora área cabo-verdiana, TACV, desde a independência a esta parte, enquanto a proposta do PAICV foi rejeitada.

Em reacção, a presidente do PAICV desdobrou-se em encontros com o Presidente da República e embaixadores dos Estados Unidos, França e Portugal nesta sexta-feira, 30, com o objectivo de apresentar a preocupação do maior partido da oposição pela inviabilização da CPI, de criação obrigatória, sobre o processo de reestruturação da TACV.

O grupo parlamentar do MpD argumenta que o objecto é coincidente com a comissão da sua iniciativa e cuja resolução de constituição foi aprovada

Para o PAICV, a justificação do MpD não colhe porquanto sustenta que a sua proposta é diferente já que incide sobretudo no esclarecimento sobre o negócio feito pelo Governo com a Binter, campainha privada que a partir de 1 de Agosto ficará sozinha a operar nas ligações aérea internas, já que a TACV deixará de fazer voos domésticos

A oposição mostra-se convicta de que o negócio realizado entre o Governo e a Binter tenha sido feito de forma obscura e com outros interesses, conforme afirmou Janira Hopffer Almada.

Em conferência de imprensa, a bancada do MpD reafirmou a posição defendida no Parlamento quanto à sobreposição do objecto das propostas apresentadas pelos dois maiores partidos e que, por isso, não viabilizou a proposta do PAICV.

O deputado João Gomes disse que o seu partido está disponível a viabilizar uma CPI apenas sobre os negócios do Governo com a Binter, caso o maior partido da oposição assim o entender.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG