Links de Acesso

Raptores de Mohamed Bachir Sulemane não pediram resgate nem contactaram a família


Momed Bachir Sulemane, empresário moçambicano também conhecido como barão da droga

Vice-ministro do Interior José Mandra disse estranhar o facto de o empresário ter dispensado a segurança e disse que a polícia tem alguma pista.

Em Moçambique, o empresário Mohamed Bachir Sulemane sequestrado na passada Quarta-feira, 12, na parte traseira do centro comercial Maputo Shopping Center, de que é proprietário, continua em parte incerta e nem a família nem a polícia têm informações sobre os seus raptores.

A VOA confirmou que até agora os familiares de Bachir Sulemane não receberam qualquer pedido de resgate nem foram contactados pelos raptores.

Na Quarta-feira, às duas da tarde, quatro homens abordaram o empresário quando desceu do seu carro e com armas em punho meteram Bachir Suleman numa viatura de de alta cilindrada e partiram, segundo testemunhas oculares.

Mohamed Bachir Sulemane tinha dispensado há alguns dias a segurança pessoal que o acompanhava de forma permanente.

O vice-ministro do interior José Mandra disse estranhar também o facto de o empresário ter dispensado a segurança e pediu que se deixe a polícia trabalhar que, segundo ele, já tem alguma pista.

please wait

No media source currently available

0:00 0:00:37 0:00
Faça o Download

Bachir Sulemane, conhecido como um dos principais doadores da Frelimo, foi considerado pelos Estados Unidos em 2010 um barão da droga.

Na altura, o director do Gabinete de Controlo de Bens Estrangeiros do Departamento do Tesouro (OFAC) garantiu ter "evidências suficientes" do envolvimento do empresário moçambicano no narcotráfico.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG