Links de Acesso

Rússia: Oficiais que morreram em submersível foram a enterrar


Putin encontra-se com ministro da Defesa Sergei Shoigu

Os 14 oficiais da marinha russa que morreram num submersível militar alimentado por energia nuclear no início desta semana, foram enterrados sob forte segurança neste sábado, 6 de Julho, no cemitério de São Petersburgo.

O cemitério foi cercado por militares e a comunicação social não teve acesso nem ao enterro nem à vigília na igreja local.

Ainda há poucos detalhes sobre o incêndio que eclodiu na segunda-feira, 1 de Julho, dentro do subermsível de pesquisa no Mar de Barents. Moscovo disse que a tripulação estava a estudar o solo do mar.

O Ministério da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, disse que os oficiais morreram devido aos fumos tóxicos do incêndio e que houve sobreviventes, mas sem revelar quantos.

Segundo a comunicação social russa, o submersível em causa era o mais secreto do país, o Losharik.

O acidente não foi tornado público até ao dia seguinte e o Presidente russo, Vladmir Putin, só confirmou no dia 4 de Julho que se tratava de uma embarcação alimentada a energia nuclear.

As autoridades norueguesas que monitoram a radiação nessas águas dizem que não detectaram qualquer radiação irregular.

Fórum Facebook

Poderá gostar também

XS
SM
MD
LG