Links de Acesso

Rádio Despertar readmite um dos três jornalistas demitidos mas recusa pagar salários em dólares


Rádio Despertar

PCA diz que demitidos podem recorrer mas "donos não admitem falta de respeito"

A Rádio Despertar readmitiu o primeiro secretário do Núcleo Sindical, Serrote Simão, mas continua à espera do recurso dos outros dois jornalistas demitidos a 8 de Novembro.

Radio Dspertar readmite jornalista despedido 2:21
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:21 0:00

Antes de serem expulsos, Francisco Paulo, primeiro vogal para a Comunicação Institucional, e Pedro Mota, porta-voz, tinham sido suspensos a 13 de Outubro.

Monteiro Kawewe, presidente do Conselho de Administração (PCA) da Rádio Despertar, próxima da UNITA, diz que as negociações com o Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA) para a reintegração dos jornalistas decorrem em bom ritmo.

Entretanto, após a analise dos antecedentes dos três profissionais, a administração decidiu reintegrar apenas Serrote Simão.

Para o PCA, Francisco Paulo e Pedro Mota podem fazer vários recursos, mas adverte que “os donos não querem falta de respeito.

Quanto ao caderno reivindicativo dos trabalhadores, que está na base do diferendo entre o núcleo sindical e a Rádio Despertar, Monteiro Kawewe reitera não aceitar a imposição do SJA para pagar salários em dólares.

“Nem as petrolíferas pagam em dólares”, justifica Kawewe.

Entre os pontos do caderno reivindicativo entregue à administração da Rádio Despertar constam a exigência de melhores condições de trabalho, aumento salarial, pagamento da segurança social e garantia de transportes para os mais de 40 funcionários.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG