Links de Acesso

Quénia: Aumenta tensão entre juízes e o presidente

  • Redacção VOA

Uhuru Kenyata

Após anulação das eleições, presidente diz que juízes são "aldrabões" e "hienas"

No Quénia há crescente tensão entre o presidente Uhuru Kenyata e os juízes do país na sequência da decisão do Supremo Tribunal de anular as eleições do início de Agosto e ordenar a sua repetição.

A Associação de Magistrados e Juízes do Quénia emitiu uma declaração condenando o presidente depois deste ter descrito os juízes como “aldrabões” e “hienas”.

Kenyata disse que os juízes do Supremo Tribunal não foram eleitos por ninguém e isso é “um problema que tem que ser resolvido”.

A Associação de Magistrados e Juízes do Quénia condenou “as ameaças veladas” do presidente como “um ataque ao sistema judicial” do país e apelou ao público para ignorar “a retórica política”.

“Condenamos este ataque à independência de decisões dos seus respeitados juízes”, afirmou a associação.

Ao mesmo tempo tanto o presidente Kenyata como o líder da oposição Roila Odinga disseram que não tencionam compartilhar o poder após as próximas eleições.

Dois dias depois do Tribunal Supremo ter anulado as eleições do início de Agosto e ordenado a sua repetição o líder da oposição Raila Odinga disse que não tenciona compartilhar o poder com “ladrões” e pediu a demissão dos membros da Comissão Eleitoral.

Por seu turno o presidente Uhuru Kenyata que venceu as eleições agora anuladas disse também num discurso televisionado que não vai compartilhar o poder.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG