Links de Acesso

Protestos violentos em Brasília pedem queda do Governo de Temer

  • Redacção VOA

Milhares estiveram em Brasília hoje

Antes, Presidente colocou o exército nas ruas

Milhares de manifestantes depredaram vários prédios e estruturas da Esplanada dos Ministérios em Brasília em protesto contra o Governo de Michel Temer e as reformas em debate no Congresso na noite desta quarta-feira, 24.

Houve registo de incêndio na área interna dos ministérios da Agricultura, do Planeamento e da Cultura, mas não houve feridos.

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal revelou que sete pessoas foram detidas durante os protestos, acusadas de dano ao património público, desacato e porte ilegal de arma.

Até ao meio da noite, 49 pessoas tinham ficado feridas, entre manifestantes e policias militares.

De acordo com estimativa da Central Única dos Trabalhadores (CUT), 200 mil manifestantes estriveram durante todo o dia em Brasília, enquanto a polícia diz que 35 mil pessoas participaram na ocupação dos ministérios.

Confrontos em Brasília
Confrontos em Brasília

Exército nas ruas

Antes, o Presidente Michel Temer autorizou a entrada de tropas das Forças Armadas na Esplanada dos Ministérios para uma "ação de Garantia da Lei e da Ordem", informou o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

O ministro disse que as tropas serão usadas para proteger o Palácio do Planalto, o Itamaraty, o Congresso e os prédios dos ministérios.

Mais cedo, para garantir a segurança dos servidores, a Casa Civil determinou o fim do expediente e o esvaziamento dos ministérios.

A avaliação era de que os servidores corriam risco de morte, já que a Esplanada havia se transformado numa "praça de guerra".

O decreto que autoriza o uso de tropas foi publicado nesta tarde, em edição extra do Diário Oficial, e prevê que as tropas das Forças Armadas possam ser usadas para garantir a ordem no Distrito Federal por uma semana, até a próxima quarta-feira.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG