Links de Acesso

Proprietários de terra sul-africanos condenados por prender homem negro num caixão

  • Redacção VOA

Theo Martins e Willem Oosthuizen no tribunal

Theo Martins e Willem Oosthuizen declarados culpados de sequestro, agressão

Dois proprietários de terrra brancos sul-africanos foram declarados culpados pela tentativa de prenderem um homem de cor negra, vivo, num caixão, num acto que gravaram em vídeo e que provocou uma onda de indignação no país.

Eles acusavam o homem de querer roubar cobre nas suas terras.

Willem Oosthuizen e Theo Martins Jackson também foram declarados culpados de sequestro, agressão e intimidação pela juíza Segoptje Mphalele, do tribunal de Middelburg, no nordeste do país.

Eles vão aguardar em liberdade o julgamento que será pronunciado a 23 de Outubro.

O caso

Os factos remontam ao ano passado, quando os fazendeiros colocaram Victor Mlotshwa num caixão no qual ameaçavam colocar gasolina e uma cobra enquanto a vítima lutava contra eles.

O caso veio a público depois que um vídeo de 20 segundos foi divulgado na internet.

Na imagem pode-se ver Mlotshwa dentro de um caixão colocado num solo rochoso e cheio de poeira enquanto tenta impedir que os acusados o fechem.

Durante o julgamento, foi revelado um segundo vídeo.

"Por favor, não me matem", suplica Mlotshwa. "Por que não, se você mata as nossas fazendas?", contesta um dos agressores.

Mlotshwa afirmou que, no momento da agressão, ele se dirigia a Middelburg para fazer compras para a sua mãe.

Os dois fazendeiros disseram que só queriam assustar a vítima que, segundo eles, foi surpreendida tentando roubar cabos de cobre.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG