Links de Acesso

Profissionais da Televisão da Guiné-Bissau exigem fim da censura

  • Lassana Casamá

Televisão da Guiné-Bissau

Posição foi manifestada num abaixo-assinado entregue ao Governo

Os funcionários da Televisão da Guiné-Bissau (TGB) entregaram ao Governo um abaixo-assinado exigindo o “fim da censura” na estacão pública.

A decisão saiu de uma reunião do sindicato de base do órgão estatal que criticou a forma como são feitas as coberturas de produção de notícias.

“Sugerimos como a forma de ultrapassar isso um diálogo sério entre as partes para que quem exerce a pressão sobre a televisão, deixe os funcionários trabalhar como regem as normas”, disse Francisco Indeque, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da TBB.

Por sua vez, em conversa com a VOA, o bastonário da Ordem dos Jornalistas da Guiné-Bissau, António Nhaga, qualifica a decisão dos profissionais da TGB “uma tomada de consciência do jornalista guineense para combater um fenómeno que há décadas está a criar precariedade da imprensa na Guiné-Bissau”.

Nhaga sublinhou esperar que “todos os jornalistas guineenses, a partir deste exemplo da TGB, tomem a consciência de lutar contra a censura”.

“o Governo deve ter vergonha na cara e fazer uma limpeza, de uma vez por toda.Não podemos ter lá pessoas que são assessores, outros como jogadores de futebol de um partido político. Isso põe em causa a credibilidade da TGB”, concluiu o bastonário.

Apesar dos esforços, a VOA não conseguiu obter a reacção da direção da Televisão Nacional.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG