Links de Acesso

Professores angolanos ameaçam "fazer ruído" se Governo não responder às suas reivindicações

  • Coque Mukuta

Guilherme Silva

Sindicato Nacional de Professores quer reacção da nova ministra da Educação

Assinala-se nesta quinta-feira, 5, de Outubro o dia do professor com o lema “ensinar com autonomia, capacitar os professores”.

Em Angola, o Sindicato Nacional de Professores (Sinprof) mostra-se agastado com apouca importância dada aos professores e ameaça boicotar os exames finais do ano lectivo caso o novo Executivo não resolva as preocupações deixadas por José Eduardo dos Santos.

Guilherme Silva, presidente do Sinprof, diz que os professores não são valorizados e aponta como exemplo a data que hoje se comemora mundialmente e não tem qualquer referência no país.

“Hoje não se ouve falar mais nada se não o dia da Rádio Nacional, o professor é preterido, mas hoje também é nosso dia, estamos a ser fustigados como se estes profissionais não foram formados pelos professores”, denunciou o sindicalista.

Guilherme Silva lembrou também que o mês de Outubro é crucial para a actual ministra da Educação, Cândida Teixeira, resolver os problemas deixados pelo ministro Pinda Simão.

O sindicalista afirma que caso não se resolvam os velhos problemas, as provas que começam a 23 deste mês podem estar comprometidas.

“Não descartamos a possibilidade de retomarmos o ruido no final deste ano lectivo”, avisou.

Recorde-se que o Sinprof aguarda desde 2013 por respostas do Ministério da Educação e das direções provinciais de Educação ao caderno reivindicativo, no qual exige o aumento do salário, a promoção de categoria e a redução da carga horária.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG