Links de Acesso

Procuradoria da Suécia arquiva acusações contra Julian Assange


Fundador da Wikileakes tinha sido acusado de estupro

A procuradoria da Suécia anunciou, nesta terça-feira, 19, que não vai prosseguir com as investigações de uma acusação de estupro contra o fundador do WikiLeaks, Julian Assange.

O país já havia arquivado as apurações há dois anos, mas as investigações foram reabertas em Maio, no mesmo mês em que a procuradoria fez uma solicitação formal de que Assange fosse detido pelo suposto crime.

O pedido foi negado.

O anúncio da nova suspensão das investigações foi feito pela vice-procuradora-chefe sueca, Eva-Marie Persson, depois de uma reavaliação das provas.

Persson afirmou que as evidências da acusadora foram consideradas "críveis e confiáveis", mas que, depois de quase uma década, "as memórias das testemunhas tinham ficado mais fracas".

Julian Assange permanece detido no Reino Unido e aguarda a decisão sobre um pedido de extradição para os Estados Unidos, onde é acusado de espionagem e conspiração por ter acedido e divulgado documentos secretos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG