Links de Acesso

Procuradoria angolana avisa contra desvios de fundos do PIIM


Gestores de toda Angola estão a ser alertados pela Procuradoria-Geral da República, sobre a necessidade das boas práticas na gestão do erário público, sobretudo com a entrada em cena dos fundos que vão suportar o Programa Integrado de Intervenção dos Municípios, (PIIM).

Autoridades avisam contra corrupção na adminsitraçao do PIIM - 2:18
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:18 0:00


Na província angolana da Huíla o aviso não passou ao lado, com o Ministério Público a sublinhar que se socorrerá da lei para punir os infractores na gestão da coisa pública.

O aviso surge depois de terem sido mencionados receios que os milhões de dólares do PIIM possam ser mal administrados ou mesmo desviados

A vice-governadora da Huíla para o sector político e económico, Maria Chipalavela, sabe que os detentores de cargos públicos enquanto gestores, estão sujeitos ao cumprimento de boas práticas.

“Todos nós temos o dever enquanto servidores públicos de cumprir integralmente com as normas deontológicas que visam pugnar pela protecção de boas práticas administrativas conducentes a uma gestão do erário público dentro dos marcos legais”, disse

Administradores municipais, gestores de unidades orçamentadas e outras entidades são os principais alvos do ciclo de palestras levadas a cabo pela PGR.

Para o município do Lubango por exemplo, o Programa Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM), dispõem de uma verba em kwanzas equivalente a cerca de 21 milhões de dólares norte-americanos.

A Procuradora-Geral adjunta da República acompanhante para a província da Huíla, Pulquéria Van-Dúnen, disse que os órgãos do Ministério Público pretendem assegurar-se de que não foi por falta de avisos que este ou aquele gestor caiu nas malhas da justiça.

“Muitos dos deslizes se me permitem usar o termo que ocorrem e que depois levam a que os gestores se coloquem numa situação de estarem em contas com a justiça resultam precisamente do pouco ou mal conhecimento que têm sobre os actos que devem praticar, quando é que eles estão dentro daquilo que lei impõem e quando é que eles estão fora dessas normas”, disse.

“É neste sentido que a Procuradoria-Geral da República tem levado a cabo a nível de todas as províncias palestras de esclarecimento com as quais pretende passar o conhecimento daquilo que deve ser a conduta de cada um desses gestores”, acrescentou

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG