Links de Acesso

Primeira audiência de cúmplice de Manuel Chang marcada para 22 de Janeiro


O tribunal federal em Brooklyn

A primeira audiência do caso das dívidas públicas ocultas de Moçambique, que envolve o antigo ministro das Finanças moçambicano Manuel Chang, foi marcada para 22 de Janeiro, no tribunal de Brooklyn, Nova Iorque.

Nessa audiência deverá comparecer o libanês Jean Boustany que segundo a acusação foi um dos principais mentores dos subornos a funcionários moçambicanos e trabalhadores de um banco suíço envolvido nos empréstimos a Moçambique.

Boustany foi preso em Nova Yorque

A nota da procurador informando sobre a audiênciaafirma que outros acusados foram detidos com mandados de captura internacionais emitidos pelos Estados Unidos, mas que ainda não foram extraditados.

Entre eles encontra-se o ex ministro das finanças de Moçambique Manuel Chang que foi detido na África do Sul a pedido das autoridades americanas.

Chang deverá comparecer em tribunal na Terça-feira na África do Sul para uma audiência sobre a sua extradição.

Um advogado de Chang disse que tenciona opor-se à extradição.

Três outras pessoas foram presas em Londres e aguarda-se também pela sua extradição.

Por outro lado desconhece se ainda quem são outros dois acusados moçambicanos cujos nomes foram rasurados no processo por ainda não terem sido detidos.

Presume-se que ambos estejam em Moçambique mas desconhece-se a sua identidade.

As autoridades moçambicanas mantêm o silêncio

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG