Links de Acesso

Presos pedem demissão do director da Comarca Central de Luanda

  • Coque Mukuta

Presos queixam-se da alimentação

Protestos deixaram cerca de 20 detidos feridos devido à acção da polícia

Os reclusos da Comarca Central de Luanda protestaram na quarta-feira, 3, contra a má alimentação servida na prisão.

Pelo menos 20 pessoas ficaram feridas, vítimas de agressões de guardas prisionais e da Polícia de Intervenção Rápida, que, numa tentativa de dispersar o protesto, terá alegadamente disparado tiros e gás lacrimogéneo contra os presos.

Um dos reclusos que protestaram na Comarca Central de Luanda, e que acusa os guardas prisionais e a Polícia de Intervenção Rápida pela reacção com tiros e gás lacrimogéneo, aparece num vídeo divulgado nas redes socais.

Encapuzado, ele diz que os presos exigem a exoneração de André Jutalo Pintinho do comando daquela comarca: “queremos apenas boa alimentação”, reiterou.

A VOA tentou contactar André Pintinho, mas sem sucesso.

Em reacção, o porta-voz dos Serviços Prisionais, Menezes Cassoma, começou por dizer à VOA que os reclusos estão mais calmos.

Cassoma disse que os reclusos tiveram na manhã de hoje uma reunião com o director Nacional dos Serviços Penitenciários, António Joaquim Fortunato, que prometeu uma boa alimentação.

“Eles não queriam ir para o refeitório como forma de protesto, mas a situação já está calma”, garantiu o porta-voz.

Menezes Cassoma lembrou também que os reclusos participam da confecção dos alimentos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG