Links de Acesso

Presidente Trump defende a sua política de imigração

  • Redacção VOA

Trump assinou decreto que limita entrada de pessoas de sete países

No Twitter revelou que o grande problema nos aeroportos foi causado por falha nos computadores da companhia Delta.

O Presidente americano disse no Twitter que apenas 109 dos 325 mil passageiros que desembarcaram nos Estados Unidos, no sábado, 28, foram detidos e mantidos para interrogatório.

Trump considerou que o grande problema nos aeroportos do país foi causado por falha nos computadores da companhia Delta.

A companhia disse que cerca de 170 voos de domingo e 80 nesta segunda-feira foram cancelados.

O decreto assinado na sexta-feira, 27, pelo Presidente Donald Trump proíbe a entrada de refugiados nos Estados Unidos por 120 dias e de cidadãos de sete países de maioria muçulmana por 90 dias: Irão, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iémen.

Após o decreto, cinco iraquianos e um iemenita foram impedidos de voar para Nova Iorque.

No entanto, imigrantes desses países que têm a residência permanente nos Estados Unidos também foram impedidas de entrar num primeiro momento.

Entretanto, o chefe de Gabinete de Trump disse, no domingo, que "todas as pessoas que solicitaram uma excepção por conta do cartão de residência a receberam".

De acordo com o Governo, 170 pessoas com residência nos Estados Unidos solicitaram a excepção até domingo.

O secretário de Segurança Interna, John Kelly, afirmou que a admissão de pessoas com residência no país era de "interesse nacional" e estava prevista uma excepção no texto do decreto assinado na sexta-feira.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG