Links de Acesso

Trump apela à unidade com Democratas mas mantém-se firme contra a imigração ilegal


Presidente fala ao Congresso sobre "o Estado da União".

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lançou nesta terça-feira á noite um apelo à unidade das forças políticas do país, mas manteve-se firme na necessidade de se fortalecer as fronteiras contra a imigração ilegal, uma questão que tem provocado o impasse legislativo e orçamental no Congresso.

Contudo, o Presidente parece ter aberto a possibilidade de um compromisso nesta questão afirmando que os locais para a construção da “barreira de aço transparente” devem ser identificados por agentes fronteiriços

No seu discurso sobre o “Estado da União” perante as duas Câmaras do Congresso e outras entidades do Governo e convidados especial, Trump criticou também as investigações à sua campanha eleitoral, afirmando que “para haver paz e legislação não pode haver guerra e investigações partidárias”.

Trump descreveu as investigações como sendo "rídiculas".

O Presidente lançou um apelo à unidade das forças políticas do país, ao dizer que “juntos podemos acabar com décadas de impasse politico”.

“Podemos ultrapassar as divisões velhas, sarar feridas velhas, construir novas coligações, forjar novas soluções e desbloquear a promessa extraordinária do futuro da América”, disse Trump, para quem “a vitoria não é para um partido mas sim para o nosso país”

Imigração

“Esta é uma decisão nós podemos tomar”, disse, acrescentando que nos últimos dois anos o seu Governo tinha avançado “com urgência e velocidade histórica para confrontar problemas negligenciados pelos lideres de ambos os partidos ao longo de muitas décadas”,

Para o Presidente americano a economia americana é agora “a inveja do mundo, os nossos militares os mais fortes do mundo e a América está a vencer todos os dias”.

“Ambos os partidos devem ter a capacidade de se unir para uma reconstrução das infraestruturas a desmoronarem-se”, acrescentou o presidente para quem outra questão em que pode haver unidade é a redução dos preços dos medicamentos que segundo o presidente “são mais altos do que em qualquer outra parte do mundo”

Abordando a questão da imigração o presidente afirmou que “nenhuma questão ilustra melhor a divisão que existe entre a classe trabalhadora da América e a classe política da América do que a imigração ilegal”.

“Políticos e doadores ricos pressionam para fronteiras abertas ao mesmo tempo que vivem atrás de muros, vedações e guardas”, disse o Presidente para quem as autoridades têm “o dever moral de criar um sistema de imigração e proteger as vidas e empregos dos nossos cidadãos”.

O presidente defendeu novamente a construção de um muro ao longo da fronteira do México - “uma barreira de aço transparente não um muro de cimento” – mas disse que os locais para a sua construção deverão ser “identificados por agentes da fronteira como sendo de maior necessidade”.

Politica externa

O Presidente Trump anunciou no seu discurso que a próxima cimeira com o líder da Coreia do Norte Kim Jong Un irá realizar-se nos próximos dias 27 e 28 no Vietname.

Noutro tema ele defendeu a sua decisão de retirar os Estados Unidos do acordo nuclear com o Irão ao afirmar que os Estados Unidos “não desviarão os olhos de um regime que entoa “morte à América” e ameaça o genocídio do povo judeu”.

O Presidente afirmou que "grandes nações não estão envolvidas em guerras sem fim", e defendeu assim a sua decisão de começar a retirar tropas americanas da Siria e de negociar o fim da "longa e sagrenta" guerra no Afeganistão

Trump abordou também a situação na Venezuela ao afirmar que os Estados Unidos apoiam o povo venezuelano “na sua busca nobre pela liberdade”.

“Condenamos a brutalidade do regime de Maduro cujas políticas socialistas transformaram essa nação da mais rica da América do Sul num estado de pobreza total e desespero”, disse.

O Presidente americano aventou a possibilidade de fazer um novo acordo sobre mísseis com a Russia e incluir nesse acordo a China mas avisou que se isso não acontecer os Estados Unidos irão superar todas as outras potências no desenvolvimento de novas armas.

Ouça aqui o discurso na íntegra:

Trump apela á unidade no discurso sobre oe stado da nação -1:21:05
please wait

No media source currently available

0:00 1:21:52 0:00


Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG