Links de Acesso

Presidente somali busca apoio militar no Uganda

  • Redacção VOA

Presidente da Somália Mohamed Farmajo

O presidente da Somália Mohamed Abdulahi Farmajo deslocou-se hoje ao Uganda para procurar apoio militar na luta contra o movimento extremista islâmico al-Shabab.

A deslocação do presidente Somáli ao Uganda segue-se ao ataque há uma semana na capital somali, Mogadíscio, em que 358 pessoas morreram e 228 outras ficaram feridas na explosão de um camião carregado de explosivos.

Cerca de 60 pessoas continuam dadas como desaparecidas presumindo-se que morreram no ataque.

Hoje, seis civis somalis foram mortos na explosão de uma mina, disseram fontes oficiais.

Entidades governamentais na região do Baixo Shabelle confirmaram à Voz da América que duas mulheres e quatros homens morreram quando um minibus fez detonar um explosivo improvisado na aldeia de Daniga a cerca de 35 Quilómetros ao norte de Mogadíscio.

O vice-governador daquela região Ali Nur Mohammed disse que as vítimas eram comerciantes que transportavam produtos agrícolas e viajavam de Afgoye do Bal´ad.

O vice-governador disse que o movimento extremista islâmico al-Shabab tem estado a colocar minas naquela zona devido a rumores de uma ofensiva militar governamental.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG