Links de Acesso

Membros do Comité Central defendem que Presidente da República deve dirigir o partido


João Lourenço e José Eduardo dos Santos

Data do congresso extraordinário deve ser anunciada em Abril ou Maio

Os membros do Comité Central do MPLA, na sua maioria, defenderam na reunião do órgão na sexta-feira, 16, que o Presidente da República deve ser o líder do MPLA.

MPLA ainda por resolver questão sucessão de dos Santos - 0:50
please wait

No media source currently available

0:00 0:00:50 0:00

Entretanto, eles não chegaram a acordo sobre o congresso extraordinário que vai marcar, em princípio, a saída de José Eduardo dos Santos.

Na reunião, Santos propôs que a reunião magna tenha lugar entre Dezembro de 2018 e Abril do próximo ano, proposta que não foi aceite pelos conselheiros.

Após a reunião, várias interpretações foram feitas, entre elas de que a proposta do presidente do partido tinha sido rejeitada, pela primeira vez na história.

Mais tarde, o porta-voz do partido, Norberto Garcia, emitiu um comunicado a negar que a proposta de José Eduardo dos Santos tenha sido rejeitada, mas que houve um “melhoramento” da proposta.

Uma fonte do Comité Central disse à VOA que o Bureau Político do MPLA vai decidir em Abril ou Maio a data do congresso.

José Eduardo dos Santos, no entanto, mantém firme na sua proposta de realizar o congresso extraordinário entre Dezembro deste ano e Abril de 2019.

Quem o diz é Bento Kangamba, um dos membros presentes na reunião do Comité Central.

“Ele é líder”, disse.

A VOA contactou vários membros do Comité Central que na sua maioria afirmam ser unânime entre os "camaradas" que quem dirige o país dirija o partido com vista a uma maior coordenação.

Entretanto, há muitas vozes fora do MPLA a defenderem que o Presidente da República não deve ser líder de nenhum partido.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG