Links de Acesso

Presidente do CC pode ter sido pressionado a renunciar, diz analista moçambicano


Hermenegildo Gamito denunciou

O presidente do Conselho Constitucional (CC) poder ter sido pressionado a renunciar do cargo, diz o analista político moçambicano Simão Nhambi.

Hermenegildo Gamito apresentou a sua renúncia, nesta quarta-feira, 5, um dia depois de o órgão que dirigia ter declarado nulidade dos actos inerentes à contratação de 850 milhões de dólares pela Ematum e respectiva garantia soberana.

A empresa está ligada ao escândalo de corrupção “dívidas ocultas” que coloca Moçambique numa grave crise financeira, em que figuras da Frelimo, no poder, estão implicadas

Na hora de saída, Gamito falou de duas razões.

“Uma de fórum pessoal, que me escuso mencionar;e outra porque, em Setembro deste ano, mais propriamente no dia 24 completo 75 anos de vida. É a lei da da natureza a funcionar inexoravelmente", afirmou em conferência de imprensa em Maputo.

Para o analista Simão Nhambi, a decisão pode resultar da “pressão exercida sobre as instituições judiciárias pelo poder político, não necessariamente de uma forma institucionalizada (…) mas o partido no poder poderá ter o pressionado a colocar o lugar à disposição".

Aquele analista argumenta que sendo este um ano eleitoral e o CC a desempenhar um papel importante na “decisão sobre quem de facto vence as eleições (…) pode ter sido essa pressão motivada pela desconfiança para o futuro".

Gamito exercia o cargo desde 2011

Além de juiz de carreira, Gamito foi deputado da Frelimo na Assembleia da República e tem ligações empresariais.

Presidente do CC pode ter sido pressionado a renunciar, diz analista
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:26 0:00

Áudio disponível em www.voaportugues.com

Fórum Facebook

Poderá gostar também

XS
SM
MD
LG