Links de Acesso

Preços de produtos disparam em Luanda

  • Coque Mukuta

Instituto Nacional de Defesa do Consumidor alerta para especulação dos comerciantes.

O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) denuncia o aumento dos preços de vários produtos de primeira necessidade por parte dos comerciantes durante a época natalícia.

Paulina Semedo, directora geral do INADEC afirma ser necessário reforçar a fiscalização para controlar os preços e melhorar a qualidade dos serviços prestados à população.

Os consumidores queixam-se de altos preços dos produtos.

Após a subida dos mais de 41 por cento dos preços de bens de primeira necessidade nos 12 meses, dos preços em Luanda, conforme os indicadores do Instituto Nacional de Estatística (INE), que também confirma uma inflação mensal de dois por cento, os valores disparam ainda mais.

Muitos são os consumidores que se queixam “dos preços altos”.

A directora-geral do INADEC, Paulina Semedo, apela à racionalização dos custos,“uma vez que muitos aproveitam-se desta esta fase para o lucro fácil.

Por isso, defende que “as pessoas tenham muita atenção e não comprar apenas porque está na moda mas porque é necessário”.

Semedo revela que equipas multi-sectoriais estão no terreno “para fiscalizar e controlar os preços e melhorar a qualidade dos serviços prestados à população”.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG