Links de Acesso

PR de Cabo Verde vê com naturalidade adiamento da cimeira da CPLP


Jorge Carlos Fonseca, Presidente da República de Cabo Verde

Reunião está prevista para Julho no Brasil.

O Presidente de Cabo Verde afirmou que o mundo não vai acabar se a cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) prevista para realizar-se em Julho no Brasil for adiada devido à situação política no gigante da América do Sul.

"Vive-se no Brasil um contexto um pouco anómalo, do ponto de vista constitucional, mas o que nós todos esperamos e desejamos é que os brasileiros consigam resolver os problemas, que a situação estabilize e que a cimeira possa realizar-se" na data prevista, começou por dizer Jorge Carlos Fonseca em Lisboa após visitar o Centro de Acolhimento de Doentes Evacuados, que recebe os cabo-verdianos em tratamento em Portugal.

Fonseca, no entanto, disse não ver “problemas se a cimeira não se realizar em Julho e, se vier a realizar-se mais tarde, o mundo não há de acabar por causa disso, porque a alternativa de se fazer noutro país também implicaria adiamentos".

A cimeira da CPLP vai eleger a nova presidência da comunidade, que passa de Timor-Leste para o Brasil, e a nova secretária-executiva da organização, que deverá ser a antiga primeira-ministra e actual governadora do Banco Central de São Tomé e Príncipe, Maria do Carmo Silveira.

XS
SM
MD
LG